Pronome Possessivo, pero no mucho…

– Alô, por favor a Carmem?

– Quem fala?

– É o Lúcio.

– De que empresa, por favor?

– De nenhuma empresa. Marido.

– O senhor é o marido dela?

– Sou marido, mas não dela.

– Como? Não entendi, senhor.

– A Carmem é esposa, mas não minha.

– O senhor é casado com ela?

– Sou sim, isso!

– Então ela é sua mulher…

– É mulher e esposa, mas não é minha.

– De quem é, então?

– De ninguém. Carmem não minha. Eu não dela. Lúcio. Marido.

(…)

– Dona Carmem, tem uma pessoa bem sinistra no telefone para a senhora…

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Alexandra Lopes
Redefinir Senha
Comparar itens
  • Total (0)
Comparar
0